18 outubro, 2012

Musica é vida

Na minha concepção muitas coisas que gostaríamos de dizer são passadas através de alguns trejeitos, ou hábitos. A musica é um porta voz de uma forma abrangente pra isso e pra muita coisa.
Na musica, versos ligeiros são capazes de transcender um milhão e meio de sentimentos.
A capacidade de parafrasear com sentimentos invisíveis e unificar tudo isso em uma melodia, é uma dadiva ganhada pelos deuses mais lindos.
O humano é verdadeiramente covarde e sempre vai usar uma válvula de escape pra demonstrar aquilo que os olhos leigos não sabem ver. Por vezes a sua necessidade natural de se expressar de quaisquer forma, não supera a covardia e o medo da represaria em relação ao que sente e pensa. Por isso a musica, cada qual entende a musica e a arte da forma que quer, dizendo aquilo que deseja sem dizer realmente. Esquecendo que as vezes que o que o "alguém" quer mostrar, não vai ser exatamente o que o "outro" vai ver, ou entender. Mas mesmo assim fazendo, vivenciando a musica.
Paradoxo.
Eu sempre cometo este pecado, esperar que os outros vejam da mesma forma que eu. Isso me torna dogmática as vezes. Até nas musicas.
O importante é que a musica entende aquilo que não falamos ou não temos coragem de falar, ou pensamos ocultar o real sentido na letra de uma melodia qualquer.
Por horas simplesmente gostamos da musica, do som e batida, ignorando um pouco isso de "toda musica tem uma mensagem especial para tal". Isso pode ser melhor que nostalgia.
Musica sintoniza a inconsciência do ser com a realidade dos acordes, pode acalmar ou provocar um terremoto dentro de um ser.
Pode ser a cura, ou o golpe de misericórdia.
Pode ser você e as suas palavras atrofiadas.
Pode ser o que você precisa ou é.
Pode um tudo.
                                     








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, Elogie, dê dicas, critique, fique á vontade, toda ajuda é bem-vinda!