29 outubro, 2012

Calçando as Sandálias

Poucas coisas me estimulam a escrever. Percebo que devo buscar minhas sandálias assim como a escrita.
Como já disse a preguiça é um estar em mim. Mais elas estão tão longes as benditas sandálias.
E muitas vezes tenho verdadeira desvontade de explicar o que em um bocado de palavras muitos não entenderam uma só linha. Sim, duvido da capacidade de muita gente. Onde será que as minhas sandálias estão? será que alguém sabe onde esta? Será que alguém vai encontra-la na bagunça de minhas palavras?
Distorcem e tornam como objetos pra si próprio a ideia que quis passar, mesmo isso por vezes sendo o proposito, mais não da forma correta, a forma que faz bem. Acho que as minhas sandálias desaparecidas devem ser doadas a alguém, a um menino talvez, e compartilho sem medo as tais. Tornam o que era livremente fluido, em algo que se encaixa em seus parâmetros de vida, para lhe favorecer. Errado. O pódio de chegada é o entendimento do que se deve fazer para se fazer aprender, não tomar como vantagem entre outros e se favorecer como pessoa! Lhe dou as sandálias para caminhar, não o mapa pro teu lar guri. Talvez seja ciumes de minhas ideias, da minha sandália..Soa contraditório não é? mesquinho até? Alguém que se expõe e tem ciumes do que expõe?! Dogmático demais pro meu gosto.
Isso é ser humana, cheia de defeitos. Não se esqueça que sou quase de carne e osso como você ai sentado.
Por isso o tal bloqueio de criatividade aparece dez vez em quando. Em pouco tempo percebi isso...E aceitei, afinal se eu não aceitasse a mim mesma, quem eu seria?
Descubro sozinha que sandálias devem ser doadas, e ao mesmo tempo não deixarem de fazer parte de mim. No fim, á sempre pares novos a serem calçados.

Escrevo o que sinto e talvez o que sou, por isso escrever sobre coisas fúteis que me perturbam é o caminho para algo melhor do que o agora é pra mim. 


Alivio é sentir meus pés abraçados por uma sandália qualquer.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, Elogie, dê dicas, critique, fique á vontade, toda ajuda é bem-vinda!